Use o que você tem. Faça o que você pode.

terça-feira, junho 28, 2016


Quantas vezes você deixou de sair porque não tinha o look ideal? Ou não se amou em frente ao espelho porque suas roupas não estava como você queria?

Se sentir mal por conta das peças é bem comum. Mas não deve ser a regra. A falta de um bem material nunca deve te oprimir. Porém, sabemos, oprime.

O boom dos blogs de moda, por exemplo [que pregam consumismo] reforçou a ideia de que você precisa sempre de mais. Que seus looks nunca serão lindos e, por isso, você deve continuar comprando.

Ir à falência no cartão de crédito, entulhar roupas no armário e, por fim, nunca se sentir bem com seus looks são alguns resultados promovidos por essa influência que, cotidianamente, nos diz "você não tem identidade e precisa continuar buscando-a pra sempre!".

Acontece que, na vida real, de mulheres que trabalham mês a mês recebendo valores fechados, com responsabilidades fixas e objetivos a serem cumpridos, comprar todo mês um look novo não é a prioridade. E daí, a moda, a identidade e o estilo acabam sendo vinculados a algo que só pode ser conquistado através do consumo (leia-se consumismo).

Só que não. Não é assim.

Moda de verdade prega a militância do seu próprio conceito de vestir. O eu que me veste. A roupa que fala por mim.


Use o que você tem


> Descubra o verdadeiro potencial das suas roupas. Tire-as do armário, sinta cada uma delas e analise porque as têm;
> As peças que já estão na sua vida têm muito valor. Você precisa encontrar novas combinações para que elas voltem a ser queridas e bem usadas;
> Não tenha medo de arriscar novos looks com peças antigas. Esse é o segredo da otimização de looks: ser inovador quando não tem nada de novo;
> Entenda que suas peças têm uma história com você e merecem ser mais usadas, mesmo aquelas que estão esquecidas. A falta de atenção a elas também é um ponto incentivador do consumismo, pois gera a impressão de que elas não são suficientes e você sempre está precisando de mais;



Faça o que você pode


> Compre peças novas apenas quando puder. Não se pressione a comprar looks tendência quando não estiver preparada financeiramente;
> Não force adaptação a um estilo que não é o seu. Isso apenas vai te deixar triste;
> Busque o seu próprio estilo, não o que as tendências de consumo pregam;
> Trabalhe seus objetivos e sonhos, colocando-os na frente do consumo de roupas.
> Você será mais feliz construindo seu estilo a longo prazo, do comprando peças mal pensadas com imediatismo;
> Não sofra. Seu estilo é importante, mas não é mais do que sua auto-realização. Se você tem outras prioridades, trate a moda como algo que também precisa de planejamento. Assim você conseguirá conquistar seu estilo pensando com calma e fazendo escolhas certeiras.

Um beijo.

Você pode gostar também:

2 comentários

  1. Adorei o texto. Obrigada por compartilhar!
    www.retalhodavida.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. Amei o texto. Você escreve de muito bem e de forma inspiradora :)

    ResponderExcluir

Você gostou? Então, comente!

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *