O Morro dos Ventos Uivantes

domingo, maio 24, 2015


O Morro dos Vetos Uivantes foi o único romance publicado, escrito pela britânica Emily Brontë. A escritora e também poetisa escrevia sob o pseudônimo masculino Ellis Bell. Pouco se sabe sobre a vida de Emily. Sua irmã Charlotte Brontë escreveu um pequeno relato sobre a personalidade de Emily: “Embora seus sentimentos pelos que a cercavam fossem benevolentes, relações com eles ela nunca procurou, nem, com poucas exceções, as experimentou. E mesmo assim ela os conhecia: sabia seus costumes, sua linguagem, a história de suas famílias; podia ouvir sobre eles com interesse, e falar deles com detalhes (…); porém, com eles, raramente trocou uma palavra”. Isso revela que Emily era uma pessoa observadora e sensível aos acontecimentos que a cercavam.

O romance foi lançado em 1847, e já foi adaptado para o cinema. A história narrada por Ellen Dean, oscila entre duas fazendas: O morro dos Ventos Uivantes e a Granja do Tordos. A jovem Catherine Earnshaw e seu irmão adotivo Heathcliff vivem uma paixão doentia e marcada pela mágoa que carregam um do outro, resultado de um relacionamento que iniciou ainda na infância. Personagens como Hareton Earnshaw, Edgar e Isabella Linton também fazem parte da história.

Os sentimentos de mágoa e ódio são vivificados através da loucura que toma os protagonistas. Catherine adoece após ter surtos, e Heathcliff vive de uma agressividade constante. A história se passa na harmonia do campo, onde os personagens tinham como divertimento livros, cânticos e passeios a cavalo. Restava para os empregados somente os trabalhos pesados, mas a governanta Ellen Dean, além de cumprir com as tarefas da casa, ainda cuidava dos patrões como se fizesse parte da família. O Morro dos Ventos Uivantes tem uma linguagem complexa, mas que ao longo do livro vai sendo entendida como uma característica da autora.

Você pode gostar também:

0 comentários

Você gostou? Então, comente!

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *